O pastor & as p*tas
0
0

O pastor & as p*tas

A briga entre Nilson Fanini e várias prostitutas de Vila Mimosa, no Rio de Janeiro.

Eixo
2 min
0
0
Email image

A briga entre um pastor e várias prostitutas na Zona Norte do Rio.


O pastor Nilson Fanini era um homem bem relacionado. No 7º aniversário de seu programa de TV, em agosto de 1982, levou Figueiredo, Chagas Freitas e 300 mil pessoas ao Maracanãzinho. No ano seguinte, o milagre: Figueiredo dá a ele a concessão da TV Rio, canal 13, disputado pelos grupos Abril e Maksoud.

Seria a 1ª emissora 100% evangélica do país.

Aí, vieram os preparativos. Em 1987, Fanini já estava de posse de um prédio de 3 andares na Rua Miguel de Frias, que seria a sede da TV. Só havia um problema: a saliente vizinhança das prostitutas de Vila Mimosa.

O pastor Nilson Fanini era um homem bem relacionado
O pastor Nilson Fanini era um homem bem relacionado

O magnata cristão arranjou um coronel da PM reformado, que correu a zona oferecendo indenizações ou retroescavadeira. Mas as cafetinas resistiram e foram atrás do prefeito. Saturnino deu razão às moças e prometeu resolver o problema. Virou uma guerra nada santa. A ponto de Elza, Martinho e outros fazerem ato público no Circo contra Fanini e Jorge Amado escrever: "busquemos impedir que mais um crime seja cometido contra a população do Rio".

Como na Bíblia, as humilhadas foram exaltadas. A TV Rio até entrou no ar em março de 1988, sem anúncios de bebida ou cigarro e com direção de Walter Clark, criador do Padrão Globo de Qualidade. Mas não completou 3 anos devido a dívidas geradas justamente por sua problemática sede. Em 1992, virou a TV Record do Rio.

Já as prostitutas receberam título de posse de seus imóveis da prefeitura em junho de 1988 e sobreviveram a este apocalipse.

Porque Deus escreve certo por linhas tortas.

Compartilhar conteúdo

E aí, curtiu? Mande um alô!

Este texto foi originalmente publicado pela Eixo em 03 de junho de 2022 e é o último da Seleção Especial, série com quatro capítulos na qual republicamos coisas legais que já produzimos por aqui no passado. Caso você tenha gostado, não deixe de compartilhá-lo e de enviar o seu comentário. Na próxima quinta (2), às 8h30, voltamos à programação normal aqui na Eixo.

Fazer comentário