🚜 Conheça as 2 alavancas que fizeram o Hubspot adquirir 135K clientes
5
1

🚜 Conheça as 2 alavancas que fizeram o Hubspot adquirir 135K clientes

A HubSpot é uma empresa norte-americana fundada em 2006 por Brian Halligan e Dharmesh Shah, que utiliza tecnologia e a metodologia Inbound para transformar a maneira como as empresas desenvolvem estratégias de marketing, vendas e atendimento ao clien

Growth Leaders Academy
16 min
5
1
Email image

Boa tarde pessoal!!

Eu sou o Gabriel Costa (Mineiro), e essa é a edição #018 da Alavancas: a newsletter semanal com insights de marketing, growth, produto e negócios para te ajudar a encontrar as alavancas de crescimento da sua empresa.

Nesta edição eu trago 2 alavancas de crescimento do Hubspot para vocês, além de outros tópicos relevantes.

🚜 Estudo de caso: Conheça as 2 alavancas que fizeram o Hubspot adquirir 135K clientes

💡 Insight da semana: Meu método para aprender rápido e com qualidade

🛠️ Ferramentas: 3 sites com ilustrações para usar agora mesmo

🎓 Curadoria de conteúdo: 100 hacks de growth para você testar no seu negócio

🚜 Conheça as 2 alavancas que fizeram o Hubspot adquirir 135K clientes

A HubSpot é uma empresa norte-americana fundada em 2006 por Brian Halligan e Dharmesh Shah, que utiliza tecnologia e a metodologia Inbound para transformar a maneira como as empresas desenvolvem estratégias de marketing, vendas e atendimento ao cliente para garantir os melhores resultados para seus negócios.

Eles possuem mais de 30 ferramentas divididas em 3 módulos:

  • Marketing Hub
  • Sales Hub
  • Service Hub

O principal objetivo da Hubspot é ser um centro para todas as informações coletadas pela empresa, envolvendo todas as áreas de comunicação da empresa com seus clientes, desde o primeiro momento de contato com a marca, passando por todo o processo de captação do lead e conversão, até o acompanhamento “pós-venda”, para garantir a sua satisfação.

Em 2014 eles abriram seu IPO na bolsa de Nova York, sendo avaliados em US$ 796 milhões, mas atualmente a empresa já está com valuation de US$ 16 bilhões

Alguns dados sobre o Hubspot

  • Foi eleito a melhor solução de CRM em 2022
  • Possuem mais de 135K clientes em mais de 120 países
  • Em 2021, registraram uma receita de US$ 1.30 bilhões
  • Foram eleitos como o 2º melhor lugar para se trabalhar em 2022
  • Estão avaliados em US$ 16 bilhões
Email image

Alavanca 1: Inbound

Estamos cada vez mais falando em Web 3.0 e de como ela vai mudar a forma como enxergamos a internet. Porém alguns bons anos atrás, a Web 2.0 era novidade no mercado, e sua principal revolução era a distribuição e fácil acesso a informação.

O Hubspot aproveitou bem o início dessa onda e reformulou toda sua estratégia de aquisição para o que hoje conhecemos hoje em dia como Inbound Marketing, sendo quase que uma religião para eles na época.

Basicamente, o jogo deles era o de serem achados pelo maior número de pessoas que faziam buscas orgânicas no Google.

Para se ter uma noção, ainda em 2010, os fundadores lançaram um livro sobre o tema:

Email image

Mas voltando ao assunto. Eles adotaram uma estratégia de conteúdo extremamente agressiva (parecida com a que eu vi na época da RD), que cobria pesquisas de usuários com diversos tipos de conteúdos educacionais: mais longos, conteúdo mais curto otimizado para snippets, landing pages, otimização de vídeos do YouTube e até podcasts.

A união dessas abordagens levou a um crescimento robusto no tráfego orgânico e a um público leitor de blogs que antes era dominado por grandes empresas como HBR, Ad Week e Fast Company.

Email image

Alavanca 2: Web grader

Quando fiz o programa da Reforge, tive a chance de conversar com o Brian Balfour que foi VP de growth na Hubspot, uma das alavancas que ele me contou foi justamente as ferramentas que criaram na época para capturar os dados de leads.

A estratégia é baseada em um conceito que eu defendo muito, inclusive fiz uma aula completa e grátis, explicando porque eu acho que engenharia como marketing é o canal mais promissor

Resumindo, a ideia aqui é criar uma ferramenta que irá gerar algum valor para o usuário mas que para isso, precisa de alguns dados dele em troca.

A principal ferramenta do Hubspot até o momento acredito que tenha sido o Website Grader.

Email image

Nessa ferramenta, eles só pedem 2 dados: site e e-mail.

Após apertar o botão para ver a pontuação, o site te redireciona para uma tela com um dashboard da performance do seu site, e em paralelo, captura o lead.

Email image

Eles ainda colocaram um banner no final da página com um CTA para um curso gratuito para ensinar você a aumentar a pontuação do seu site:

Email image

Atualmente, o Hubspot possui mais 14 ferramentas gratuitas com objetivos diferentes:

  • Criador de persona ideal
  • Gerador de assinatura de e-mail
  • Pontuação de estratégia de growth
  • Checker de segurança do site
  • Gerador de ideias de posts para blog
  • Gerador de faturas
  • Gerador de estratégia de marketing
Email image

A cada dia que passa, as pessoas estão mais cautelosas para passar seus dados para qualquer empresa e principalmente, a troco de nada ou de quase nada.

Com essa estratégia, fica muito mais convincente você pedir dados mais sensíveis para os seus leads e aumentar a taxa de conversão dos formulários de captura.

Essa alavanca fica ainda mais poderosa quando combinada com a 1ª que eu comentei. Geralmente é a união das duas que faz um motor de crescimento barato e poderoso.

Resumo

Inbound - No início da Web 2.0, onde a revolução era a distribuição e fácil acesso à informação. O Hubspot resolveu comprar a briga com grandes empresas de conteúdo e começar a distribuir muito conteúdo de qualidade para que assim, fosse encontrado pelo maior volume de pessoas, de forma orgânica.

Web grader - A ideia aqui é criar uma ferramenta que irá gerar algum valor para o usuário mas que para isso, precisa de alguns dados dele em troca. A principal ferramenta do Hubspot até o momento, acredito que tenha sido o Website Grader. Um site que pedia e-mail e URL e então retornava uma pontuação de performance do seu site e o que precisava ser melhorado.

💰 Aprenda, evolua e se conecte com os melhores profissionais de growth

A GLA é a plataforma de educação em Growth mais completa e acessível do mercado, onde você aprende e se conecta com os melhores profissionais. Tudo isso por R$49,90/mês. Uma bagatela.

>Vire membro agora

Email image

💡Meu método para aprender rápido e com qualidade

Existem inúmeros métodos, técnicas, livros e artigos sobre o tema, mas depois de consumir muitos conteúdos sobre o tema, é possível perceber que algumas coisas que se repetem e são quase consenso entre eles.

Eu resumi o que considero mais essencial e consensual em 4 grandes passos. Existem muitas microtécnicas que podem ajudar no caminho, mas os fundamentos são esses. Se preocupe em aprender e executar os passos abaixo com qualidade.

Passo 1: Se preocupe em aprender bem os fundamentos

Uma vez definido o tema que você quer aprender, o primeiro passo é se preocupar em aprender muito bem os fundamentos desse tema.

Temos uma tendência natural de querer aprender o que tem de mais moderno e sofisticado no assunto — afinal, estamos super empolgados. O problema disso é que se focar em aprender principalmente "o que está na moda", significa que em breve aquele conhecimento estará desatualizado. Os fundamentos resistem ao tempo, enquanto as táticas mais modernas não.

Essa premissa é muito importante e uma das bases do aprendizado do Elon Musk. O texto How Elon Musk Learns Faster And Better Than Everyone Else fala exatamente isso, e mostra como ele usa este princípio para aprender rápido e com muita profundidade os assuntos que se dedica.

É importante ver o conhecimento como uma espécie de árvore semântica — certifique-se de entender os princípios fundamentais, isto é, o tronco e os galhos grandes, antes de entrar nas folhas/detalhes.

E isso serve para praticamente qualquer assunto.

Descobrindo os fundamentos através de engenharia reversa

A melhor forma de descobrir os fundamentos é fazendo a "engenharia reversa" do tema. Abaixo é possível ver um TED Talk sobre como aprender qualquer coisa em 20 horas. A essência é exatamente esta: fazer engenharia reversa para descobrir quais os fundamentos e focar em aprender muito bem estes fundamentos. Com isso já te permite fazer muitas coisas e avançar no aprendizado muito rápido.

Veja o vídeo até o final e perceba como os fundamentos que ele aprendeu com o Ukelele permitiram que ele tocasse várias músicas.

Passo 2: Pratique de forma deliberada (o mais importante!!)

Sem sombra de dúvidas este é o passo mais importante e o de maior consenso entre todos os materiais sobre aprendizado que eu já estudei.

A 'prática deliberada' é um tipo de prática sistematizada e com propósito claro. Enquanto a prática regular (que estamos acostumados e que aprendemos ao longo da vida) consiste em repetições quase que automáticas, a prática deliberada requer uma atenção grande em um ponto específico e tem o objetivo claro de evoluir muito o desempenho daquilo.

Quanto mais automático seu desempenho tem se tornado, menos você está aprendendo.

Na prática, como "praticar de forma deliberada"?

1. Defina o que quer aprender e divida o assunto em pequenos pedaços

Pegue o assunto que você escolheu aprender e quebre em pedaços menores. Feito isso, foque em aprender pedaço por pedaço e depois junte tudo. Esse passo é super importante pois sua atenção precisa estar concentrada em algo bem específico que você quer aprender. Isso ajuda a reduzir a ansiedade de querer aprender tudo e também ajuda a desenvolver com profundidade naquele aspecto.

2. Receba feedbacks constantes (da pessoa certa!)

Talvez a maior diferença entre a prática deliberada da simples repetição seja o feedback. Qualquer pessoa que tenha se aperfeiçoado em aprender dessa forma, desenvolveu métodos de receber feedbacks constantemente sobre seu desempenho. O feedback é fundamental pois só com ele você vai saber os pontos mais importantes e que merecem atenção total.

Para ajudar nesse processo de feedback e foco no lugar correto, é fundamental ter bons mentores. Os mentores certos sabem onde você deve focar sua atenção e como te desafiar. Eles te proporcionam feedback imediato e realista sobre o seu trabalho, para que você possa melhorar mais rapidamente. Escolha o mentor que entende seus objetivos e melhor se adapta às suas necessidades. Além de tudo isso, um mentor ainda ajuda a destravar em etapas importantes (isso ajuda muito na motivação).

3. Descanse de verdade

Como a prática deliberada requer sua atenção total, com o máximo de esforço físico e mental, isso só pode ser sustentado de forma saudável por um determinado período de tempo. Por isso se torna tão fundamental descansar de verdade. E isso tem muito a ver com o que já foi discutido na importância do sono em todo esse processo. É importante compensar o intenso esforço da prática deliberada com qualquer tipo de atividade de lazer ou relaxamento. Isso vai ajudar a evitar a fadiga mental ou física.

4. Repita o processo

Por fim, depois de descansar, precisamos continuar e repetir o processo. Repetir o processo é importante porque somos mais capazes de recordar informações e conceitos se os aprendermos em várias sessões dispersas. É nisso que consiste a técnica de 'Repetição Espaçada' para aprender lentamente quase tudo.

A repetição espaçada pode não ter o efeito imediato de se tentar aprender tudo de uma só vez como um maníaco, mas é muito mais eficiente no longo prazo. As informações que aprendemos dessa forma podem durar uma vida e tendem a ser efetivamente retidas. A técnica da repetição espaçada é uma das melhores formas de superar a curva de esquecimento de Ebbinghaus (explicada no início do texto como um dos desafios do aprendizado).

Email image

Minha recomendação sobre esse tema de "Prática Deliberada" é o livro Peak, do Anders Ericsson.

Email image

Passo 3: Relacione-se e aprenda com as melhores pessoas possíveis no assunto

Esse passo não é tão determinante quanto o passo 2, mas certamente é o maior atalho que você pode vir a pegar em todo esse processo de aprendizado e pode te economizar anos de esforço. E mesmo sendo tão poderoso, é o passo que a maioria das pessoas ignora ou simplesmente não dão a importância merecida.

Pessoas experientes no assunto são o maior atalho para aprendizado porque você aproveita o conhecimento de anos extremamente destilado. Além disso, os maiores aprendizados e "pulos do gato" não costumam estar escritos em lugar nenhum.

Quando quero aprender algo novo, o meu primeiro passo é conversar com alguém muito bom no assunto e já tentar descobrir a resposta para algumas perguntas:

  1. Quais os conceitos mais fundamentais do assunto? (passo 1 do nosso processo)
  2. Quais os melhores conteúdos sobre o tema? (foco meu tempo e esforço apenas nos conteúdos mais relevantes)
  3. Quais os erros mais comuns a serem evitados? (me ajuda a não desperdiçar tempo que normalmente os iniciantes desperdiçam)
  4. Quais os principais aprendizados práticos que você teve sobre o assunto? (anos de aprendizado resumido em algumas frases)
  5. Quem devo seguir sobre o tema? (me ajuda a concentrar meu tempo apenas nas pessoas ais relevantes sobre o tema)

Ter estas perguntas respondidas antes de começar ajuda muito no processo, evita muito desperdício de tempo e ajuda a manter o foco realmente nas coisas mais importantes.

Mastermind — levando os relacionamentos e aprendizado para outro nível

Uma forma de levar para outro nível relacionamentos e consequentemente aprender mais com isso é formando ou participando de grupos de mastermind. A ideia do mastermind Ã© juntar em pequenos grupos pessoas com uma mesma característica ou que tenham desafios em comum.

Esse grupo se encontra com regularidade para discutir os desafios, fortalecer conexões e compartilhar experiências e aprendizados. O grande objetivo é fortalecer o relacionamento entre os participantes do grupo e fazer com que o grupo aprenda e prospere juntos.

Passo 4: Ensine os outros da forma mais simples possível

O último passo vem para consolidar as informações da forma mais definitiva na sua cabeça.

Aprender não é apenas sobre absorver informações — este é apenas o primeiro passo do processo. Em 2014, 2 pesquisadores publicaram um artigo com um framework de aprendizado que resume e sintetiza centenas de boas práticas de aprendizado.

A pirâmide abaixo resume as principais descobertas: nos ensinar e ensinar os outros quais são as formas mais efetivas de aprendizado. Isso acontece porque, para ensinar bem, precisamos revisar muitos conceitos e informações, priorizar o que é mais importante, tentar identificar e corrigir alguns erros e problemas no nosso conhecimento. E com o feedback, refinamos ainda mais o conteúdo.

Tudo isso reforça esse caminho pavimentado na memória e deixa cada vez mais forte.

Email image

Este artigo, inclusive, é o meu passo 4 sobre o assunto “Como aprender a aprender”. Estou organizando o que estudei nos últimos 4 anos da forma mais lógica e simples possível. Eu passei mais de 3 meses escrevendo este artigo calmamente. E para isso eu revisitei muitos dos conteúdos que estudei, li muitos outros, lembrei de coisas que eu não lembrava mais e aprendi coisas novas.

No fim do dia, para mim vale a pena gastar tanto tempo escrevendo um artigo tão longo e profundo porque eu sou a pessoa que mais se beneficia dele. Afinal, tudo isso agora está muito mais consolidado na minha memória.

Formas de ensinar:

  • Criando conteúdo: artigos, vídeos, cursos, palestras
  • Masterminds: grupos de pessoas com desafios e interesses em comum
  • Mentorias: ajudar outras pessoas com seus desafios
  • Conversas de aprendizado: A maioria dos insights acabam vindo de conversas despretensiosas entre amigos/colegas sobre diversos assuntos, dialogando e aprendendo um com o outro.

E por que é importante ensinar de forma simples?

Conseguir explicar algum assunto de forma simples ajuda tanto quem está ensinando quanto quem está aprendendo. Mas é extremamente desafiador conseguir pegar um assunto complexo e simplificá-lo ao máximo. Para isso, exige que você realmente tenha domínio completo do tema, entenda o que é realmente mais importante, consiga priorizar, consiga quebrar em blocos menores.

Se você não consegue explicar de forma simples, você não entende bem o suficiente. 

(há boatos que essa frase é dele mesmo… mas vai saber).

Inclusive, o feedback que mais gosto de receber dos meus textos e palestras é o de “conseguiu explicar algo complexo de forma simples”. Isso porque prova que de fato eu aprendi sobre o assunto, aprendi a sua essência, as partes mais importantes e consegui explicar de um jeito bom o suficiente.

Usando a Técnica de Feynman ensinar e aprender

Um técnica bem relevante para isso é a técnica de Feynman. Richard Feynam foi um físico americano, ganhador de um prêmio Nobel. Além de todo o seu destaque na academia, ele se destacava também por sua capacidade de transmitir idéias complexas a outras pessoas de maneiras simples e intuitivas. A Técnica de Feynman é um método para aprender ou revisar um conceito rapidamente, explicando-o em linguagem simples e direta.

O post How to Use the Feynman Technique to Learn Faster e o vídeo abaixo explicam melhor como a técnica funciona:

Abaixo um exemplo de como o autor do artigo acima simplificou a explicação de como funciona o CSS:

Email image

No meu caso, ao invés de desenhar dessa forma, eu prefiro escrever textos densos e com bastante informação, mas com uma estrutura e linguagem bem simples. Que seja possível que qualquer pessoa, mesmo que não seja expert, consiga entender super bem. E para isso eu gasto muito tempo pensando numa linha de raciocínio clara, refinando, simplificando e construindo exemplos.

Cruzando o Vale da Morte

Como eu descrevi como um dos desafios do aprendizado, o Vale da Morte é a região onde sua motivação diminui por não sentir tanto avanço a ponto que te faz desistir de aprender o novo assunto.

Conseguir ser resiliente aqui e cruzar essa fase é fundamental. Depois de tentar várias coisas, o que tem mais funcionado para mim nos últimos anos é:

  1. ser bem intenso no início do aprendizado para passar por este período o mais rápido possível. Eu ligo o modo obssessivo de aprendizado logo no início para que eu consiga evoluir rápido e passar pela fase ingrata o mais rápido possível.
  2. quebrar o projeto em assuntos menores. Ao fazer isso, os ciclos ficam pequenos e toda hora você sente que deu mais um passo importante. Com isso, a sensação de evolução se mantém alta e a motivação também.

🛠️ 3 sites com ilustrações para usar agora mesmo

Open Peeps

Nesse site você pode criar ilustrações de pessoas, alterando as expressões, movimentos e até as roupas.

>Acesse

Email image

humaaans

Nesse site, você pode criar seus personagens com todos os itens editáveis dentro da biblioteca, além de personalizar o cenário.

>Acesse

Email image

Blush

Nesse site, você consegue criar e personalizar facilmente ilustrações com uma qualidade excelente de coleções feitas por artistas de todo o mundo.

[>Acesse](https://blush.design/pt?)

Email image

🎓 100 hacks de growth para você testar no seu negócio

Uma lista de 100 hacks de growth para serem usados em startups e empresas que já estão na ativa há mais tempo. A lista está separada de acordo com as 5 categorias do AARRR, sendo que a maior parte dos hacks estão na primeira fase: aquisição. Não gostamos de listas de "hacks" e de acharem que growth hacking são atalhos simples, mas use essa lista como inspiração de pensamento para perceber que existem oportunidades em praticamente tudo. Seu principal papel é definir quais são as mais relevantes.

>Acesse

Email image

🙂 Fim

Com isso chegamos ao fim da 18ª edição!

Como eu sempre falo, não adianta muito só ler. Minha sugestão de próximos passos:

  • Refletir o que desses conceitos e dicas cabe pro seu negócio
  • Compartilhar e conversar com o time para colocar em prática
  • Passar o trator! 🚜🚜🚜 (a parte mais divertida!)

👋 Até 2ª-feira que vem!

Gabriel Costa (Mineiro)