HARRY POTTER E O P√öBLICO ALVO ūüĒģ
1
0

HARRY POTTER E O P√öBLICO ALVO ūüĒģ

Chegar at√© o p√ļblico-alvo correto foi o que a saga Harry Potter precisou para ser publicada, e pode ser o que voc√™ precisa para alavancar suas campanhas.

Matheus Fajardo
4 min
1
0

Eu n√£o sei voc√™, mas Harry Potter tem uma presen√ßa super importante na minha vida desde quando assisti os dois primeiros filmes em uma tarde. 

Me lembro como se fosse ontem, eu na locadora alugando "Harry Potter e a Pedra Filosofal" e "Harry Potter e a C√Ęmara Secreta" para assistir com minha m√£e e minha tia (que por sinal tamb√©m adoraram).

Email image

Mas uma coisa que algumas pessoas não sabem é que os livros quase não foram lançados, diversas editoras negaram os primeiros manuscritos da escritora.

A mudança de chave veio por acaso, quando o editor Nigel Newton desacreditado não deu muita atenção às páginas recebidas do livro e entregou à sua filha, de apenas oito anos.

Algum tempo depois a menina voltou ao pai dizendo que havia amado a hist√≥ria. "Isso √© muito melhor do que qualquer outra coisa" foram as palavras de Alice, filha do editor. 

Motivado pela insistência da filha, Nigel fechou um contrato com a escritora e fez a impressão de 500 exemplares, e daí pra frente foi um sucesso atrás do outro.

Mas ai voc√™ deve est√° se perguntando, o que isso tem a ver com P√ļblico Alvo? Pois bem, meu jovem bruxo, eu te digo: TUDO!

A IMPORT√āNCIA DO P√öBLICO ALVO

Te contei que v√°rias (oito, para ser mais exato) editoras diferentes j√° haviam negado publicar a hist√≥ria do jovem bruxo √≥rf√£o, n√©? 

E porque na nona tentativa isso n√£o aconteceu? Porque a hist√≥ria foi avaliada pelo verdadeiro p√ļblico alvo: crian√ßas e adolescentes. Por mais que tenham senso cr√≠tico, e saibam avaliar o que √© e o que n√£o √© atrativo para o mercado, um editor (ou v√°rios!) podem deixar passar um manuscrito que tem tudo para ser um sucesso para seu p√ļblico.

Para alguns adultos esse mundo de fantasia n√£o faz sentido e n√£o seria algo que o p√ļblico consumiria, mas o p√ļblico pode pensar diferente. 

Quem quer agradar todo mundo acaba não agradando ninguém

O p√ļblico-alvo √© um grupo determinado, com caracter√≠sticas demogr√°ficas, comportamentais e socioecon√īmicas definidas, que voc√™ se baseia para criar seus produtos e suas campanhas de marketing.

Saber quem s√£o seus clientes e o que os agrada faz com que voc√™ v√° al√©m de uma comunica√ß√£o gen√©rica e entregue algo inesperado e que converse de igual a igual com seu p√ļblico.

BASES DA SEGMENTAÇÃO DE PÚBLICO ALVO

Existem diversos fatores que voc√™ pode levar em considera√ß√£o na hora de segmentar seu p√ļblico-alvo. Essas s√£o algumas das vari√°veis de segmenta√ß√£o mais utilizadas na hora desse trabalho:

  • Geogr√°fica: leva em considera√ß√£o a localidade onde a pessoa vive e outros aspectos do local como clima, se √© regi√£o urbana ou rural;
  • Demogr√°fica: essa fala sobre as caracter√≠sticas da pessoa e da sua vida como idade, g√™nero, status civil, escolaridade, religi√£o, configura√ß√£o da fam√≠lia;
  • Psicogr√°fica: aqui a gente analisa como √© o estilo de vida das pessoas, se s√£o mais saud√°veis, criativos, engajados com causas sociais, sua personalidade, valores e interesse;
  • Comportamental: nessa vari√°vel voc√™ estuda o p√ļblico em rela√ß√£o ao mercado, sua marca e suas campanhas, se s√£o clientes regulares desse tipo de produto ou servi√ßo, o n√≠vel de interesse, o que mais levam em considera√ß√£o na hora de decis√£o.

Se sua empresa trabalha com o mercado B2B essas vari√°veis mudam, nesses casos voc√™s precisa levar em considera√ß√£o caracter√≠sticas como: segmento de atua√ß√£o, n√ļmero de funcion√°rios, localiza√ß√£o e faturamento.

 EXEMPLOS DE P√öBLICO-ALVO

Para uma ag√™ncia de turismo com pacotes mais luxuosos, por exemplo, o p√ļblico-alvo s√£o pessoas com 50 anos ou mais, aposentadas, com renda mensal maior do que R$5000,00, que gostam de viagens internacionais e n√£o tem compromissos como cuidar de filhos e etc.

J√° para uma ag√™ncia especializada em viagens em fam√≠lia com programas para as crian√ßas, o p√ļblico seria, preferencialmente, pais e m√£es com filhos at√© 16 anos, com renda familiar acima de R$ 5000,00.

Viu s√≥ como para um mesmo setor voc√™ pode ter p√ļblicos totalmente diferentes. E √© essencial que voc√™ tenha isso definido para saber se comunicar, afinal, voc√™ n√£o atrai a aten√ß√£o desses dois p√ļblicos da mesma forma, concorda?

At√© Aquele-Que-N√£o-Deve-Ser-Nomeado sabia bem qual era seu p√ļblico alvo: bruxos de fam√≠lias com sangue puro e com influ√™ncia no mundo m√°gico, al√©m, √© claro, de serem magos poderosos e com o pensamento excludente como o dele.

Trabalhe isso dentro da sua empresa e você conseguirá desenvolver campanhas de marketing mais efetivas e que conversem melhor com seus clientes. Atente-se na hora de fazer isso, para que suas estratégias realmente funcionem é necessário pesquisas e um olhar atento ao mercado também.