1248, por Captable
1248, por Captable
ūüü£ Torneira aberta?
0
0

ūüü£ Torneira aberta?

Afinal, a torneira vai abrir para as startups? Mais: Os prováveis 12 novos unicórnios do Brasil e o SoftBank voltando a apostar na LatAm.

1248
6 min
0
0
Email image

Edição 96

Afinal, a torneira vai abrir para as startups?

Mais: Os prováveis 12 novos unicórnios do Brasil e o SoftBank voltando a apostar na LatAm.

As torneiras do venture capital v√£o abrir?

Email image

O ano de 2024 está trazendo uma perspectiva mais otimista para o ecossistema de startups e o mercado de Venture Capital no Brasil. 

Fabricio Avino e Fl√°via Anagnostopoulos, s√≥cios do Cepeda Advogados, destacam um aumento nas ofertas de Venture Capital nos √ļltimos trimestres de 2023, juntamente com uma redu√ß√£o nas taxas de juros e infla√ß√£o, como fatores impulsionadores desse otimismo.

Leonardo Barros, s√≥cio do Monteiro de Castro, Setoguti Advogados, concorda com essa avalia√ß√£o, apontando tamb√©m para a conjuntura macroecon√īmica global e nacional como motivos para a expectativa de melhora.¬†

Ele destaca a import√Ęncia de identificar novas oportunidades e retomar projetos que foram interrompidos ou suspensos em 2023, impulsionando o crescimento do setor de startups.

Al√©m disso, Barros sugere que alguns setores podem ser priorizados para receber investimentos, como energia, sa√ļde, futebol e apostas esportivas, em raz√£o de mudan√ßas regulat√≥rias e tend√™ncias de mercado.¬†

Avino e Anagnostopoulos também apontam para empresas de tecnologia, fintechs e criptoativos como áreas com potencial de investimento.

Transforma√ß√£o econ√īmica √© oportunidade

Al√©m das √°reas tradicionais, startups que abordam quest√Ķes como transi√ß√£o energ√©tica, desenvolvimento social e transpar√™ncia tamb√©m est√£o atraindo interesse dos investidores.¬†

Este cen√°rio promissor reflete uma crescente confian√ßa no potencial de inova√ß√£o e crescimento das startups brasileiras, que podem desempenhar um papel crucial na transforma√ß√£o econ√īmica do pa√≠s nos pr√≥ximos anos.

Com o apoio adequado, as startups brasileiras têm o potencial de se tornarem líderes globais em diversos setores, impulsionando a economia do país e contribuindo para a geração de empregos e inovação. 

Na bola de cristal, 12 unicórnios novos para o Brasil

Email image

O Brasil é terreno fértil para o surgimento de unicórnios, segundo aponta relatório recente divulgado pelo Distrito. 

Dentre as 100 startups latino-americanas com maior probabilidade de crescimento, 50 são brasileiras, sendo que 12 delas estão entre as 20 melhores da região. 

Entre as startups brasileiras mais proeminentes, podemos encontrar empresas como a Petlove e a Blip, fundadas no já distante ano de 1999. Do outro lado do espectro temporal, temos a argentina Pomelo, nascida em 2021. 

Esse panorama revela que, especialmente ap√≥s os desafios enfrentados pela ind√ļstria tech nos √ļltimos anos, as startups mais propensas a alcan√ßar o status de unic√≥rnio demandam tempo para amadurecer e consolidar sua posi√ß√£o no mercado.

Conheça as candidatas a unicórnio

O Distrito identificou as startups com maior potencial de atingir avalia√ß√Ķes bilion√°rias em capital fechado, considerando crit√©rios como maturidade, crescimento e hist√≥rico de investimentos.¬†

Conheça a lista das 12 startups brasileiras com maior potencial de se tornarem unicórnios:

1. Blip: martech fundada em 1999, captou US$ 170,6 milh√Ķes, especializada em plataforma de Intelig√™ncia Artificial para comunica√ß√£o entre empresas e clientes via WhatsApp e Facebook Messenger.

2. Petlove: pet tech fundada em 1999, captou US$ 222 milh√Ķes, √© o maior petshop online do pa√≠s, com 5,5 milh√Ķes de usu√°rios mensais e programas de assinatura para produtos pet.

3. √ďrigo Energia: energytech fundada em 2010, captou US$ 346,9 milh√Ķes, pioneira em gera√ß√£o distribu√≠da de energia solar com mais de 100 mil clientes.

4. Omie: fintech fundada em 2013, captou US$ 136,7 milh√Ķes, oferece servi√ßos de otimiza√ß√£o cont√°bil e gest√£o de vendas atrav√©s de um ERP na nuvem.

5. Cerc: fintech fundada em 2015, captou US$ 119,5 milh√Ķes, √© uma registradora de receb√≠veis, duplicatas, entre outros.

6. Solf√°cil: energytech fundada em 2018, captou US$ 166,5 milh√Ķes, pioneira em financiamento de instala√ß√Ķes de pain√©is solares e expandindo para outros servi√ßos relacionados √† energia solar.

7. Buser: startup de mobilidade fundada em 2017, captou US$ 138,9 milh√Ķes, plataforma que organiza viagens de √īnibus compartilhadas.

8. CRM&Bonus: martech fundada em 2018, captou US$ 52,1 milh√Ķes, plataforma de "giftback" para controle em tempo real de benef√≠cios aos consumidores.

9. QI Tech: fintech fundada em 2018, captou US$ 250 milh√Ķes, plataforma de infraestrutura modular para desenvolvimento de solu√ß√Ķes financeiras.

10. Stark Bank: fintech fundada em 2018, captou US$ 60,4 milh√Ķes, oferece solu√ß√Ķes banc√°rias digitais para m√©dias e grandes empresas.

11. Tractian: startup industrial fundada em 2019, captou US$ 65 milh√Ķes, utiliza tecnologia de sensores e software para prever necessidades de manuten√ß√£o em equipamentos industriais.

12. Mottu: startup de mobilidade fundada em 2020, captou US$ 110,4 milh√Ķes, oferece aluguel de motocicletas para entregadores independentes, al√©m de servi√ßos de cr√©dito, seguro e manuten√ß√£o.

Softbank de olho na LatAm de novo

Email image

O SoftBank est√° projetando um aumento nos investimentos em startups da Am√©rica Latina para 2024, ap√≥s um per√≠odo de cautela devido a desafios como altas taxas de juros e avalia√ß√Ķes inflacionadas.¬†

Juan Franck, sócio-gerente dos Fundos do SoftBank na região, expressou otimismo quanto a uma retomada das atividades de investimento, destacando que as expectativas de valoração das empresas estão mais alinhadas com a realidade.

Franck observou que o mercado se recuperou no segundo semestre do ano passado, com uma diminui√ß√£o significativa na diferen√ßa entre as expectativas dos fundadores e as avalia√ß√Ķes dos investidores.¬†

Ele enfatizou a import√Ęncia de uma abordagem criteriosa em rela√ß√£o √†s valora√ß√Ķes das startups, mesmo com um pipeline saud√°vel de oportunidades.

O SoftBank, que lan√ßou um fundo de US$ 5 bilh√Ķes para a regi√£o em 2019, est√° pronto para usar o Vision Fund 2, com cerca de US$ 8 bilh√Ķes, para futuros investimentos na Am√©rica Latina.¬†

Al√©m disso, Franck ressaltou que o SoftBank continua a enxergar um grande potencial na Am√©rica Latina, especialmente em setores como fintech, sa√ļde, e-commerce e mobilidade.

Com a evolu√ß√£o do cen√°rio econ√īmico e pol√≠tico na regi√£o, h√° uma expectativa de que mais empreendedores surjam com solu√ß√Ķes inovadoras para os desafios locais.

Por fim, a abordagem cautelosa do SoftBank em rela√ß√£o √†s avalia√ß√Ķes das startups reflete seu compromisso em identificar empresas com fundamentos s√≥lidos e potencial de crescimento sustent√°vel.

Com um portf√≥lio diversificado e um olhar atento para as oportunidades emergentes, o SoftBank est√° posicionado para continuar impulsionando o ecossistema de startups na Am√©rica Latina e contribuindo para o desenvolvimento econ√īmico da regi√£o.

A expectativa é que 2024 seja um ano de oportunidades promissoras para as empresas de tecnologia na América Latina.

Compartilhar conte√ļdo

Informativa, inteligente, exponencial.

Selecionamos as principais notícias do mercado. Trazemos editoriais, análises, entrevistas e materiais educativos. Fazemos você embarcar nesse ecossistema que pode te trazer retornos inimagináveis.

O nosso e-mail chega na sua caixa de entrada toda sexta-feira, às 12h48.